Óleo de coco extra-virgem pode ajudar na sua dieta

Fala, galera! Tudo certo? 😀

Navegando pelas ondas da internet, achei mais um texto saudável do Blog Alimento Seguro sobre óleo de coco. Dá uma olhada:

“Sabia que o óleo de coco pode te ajudar a reduzir a gordura abdominal?

Apesar da fama de gorduroso, o coco, é recomendado por nutricionistas para as dietas de perda de peso – no caso, em sua forma óleo. Pois, ao contrário da maioria dos alimentos ricos em gorduras, o óleo de coco é formado por um tipo de gordura “do bem”, muito positiva para o bom funcionamento do organismo, intitulada triglicerídeo de cadeia média (TCM).

O óleo tende a gerar saciedade por parte de quem o consome, regula a função intestinal e atua como um poderoso auxiliar na redução da gordura – principalmente a abdmominal. Também, combate os radicais livres, retardando, assim, o envelhecimento da pele.

Além de atuar como protetor cardiovascular, o óleo de coco se destaca entre os demais óleos por ser facilmente absorvido pelo organismo. E, para melhorar ainda mais sua reputação, ele possui componentes lipídicos que apresentam propriedades antibacteriana e antifúngica, que combatem a candidíase e a gastrite bacteriana.

Como complemento, o óleo de coco é considerado também um excelente aliado na prevenção de enfartos e doenças cardíacas. Pois, segundo especialista, sua composição conta com uma excelente quantidade de gordura saturada de boa qualidade, que difere da tradicional presente nas carnes e produtos industrializados. Assim, atua como um fantástico substituto da gordura saturada de origem animal e da trans, prejudiciais à saúde.

O consumo moderado eleva os níveis do bom colesterol (HDL) no organismo, podendo levar o indivíduo a uma considerável diminuição dos riscos do surgimento de aterosclerose, derrame cerebral e doenças cardiovasculares – como infarto agudo do miocárdio.

Como consumir?

É recomendado que se consuma diariamente duas ou três colheres do produto para que os resultados sejam perceptíveis na dieta, evitando excessos, pois o óleo pode dar origem a diarreias, em alguns casos. Além disso, para preservar suas propriedades nutricionais, o ideal é consumi-lo em preparações frias, como em saladas, shakes e torradas.

Como complemento, deve-se lembrar que o consumo de óleo de coco não deve substituir completamente outros óleos vegetais, pois ele contém baixo teor de gorduras essenciais, como o ácido linoleico (ômega-6) e não contém ácido alfa-linolênico (ômega-3), que devem ser obtidos a partir da utilização de outros óleos vegetais protetores do coração, como azeite de oliva, óleo de canola e óleo de linhaça, na alimentação.

Fonte: Donna ZH

Fonte: Blog Alimento Seguro

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s